A Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/REME, historicamente, vem buscando nortear as práticas pedagógicas de suas unidades escolares por meio de prescrições curriculares próprias, que exprimem o movimento mais amplo de discussão e proposição de políticas educativas voltadas à definição de conhecimentos a serem ensinados nos diferentes componentes curriculares. A exemplo, tem-se a edição, nas últimas décadas, de diferentes documentos curriculares municipais, destinados a orientar os professores da REME em suas ações didáticas.

Neste contexto, o terceiro ciclo de formação Reflexões Pedagógicas: diálogos entre teoria e prática, do ano de 2019, destina-se a promover entre os professores da Rede a discussão da reestruturação do Referencial Curricular da REME e sua adequação à Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Esta necessidade surgiu a partir da homologação da BNCC, em 2017, que estabelece prazo máximo de dois anos para que as redes estaduais e municipais, em todo o território brasileiro, requalifiquem seus currículos próprios ao documento nacional.

Este processo iniciou-se no período anterior das Reflexões, no mês de maio, com os estudos promovidos nas unidades escolares sobre as implicações da relação entre o conhecimento e a cultura, enquanto elementos das prescrições curriculares, para a prática docente.

Agora, a partir do estudo comparativo entre o Referencial e a BNCC, nos diferentes componentes curriculares, busca-se construir, coletivamente e com a colaboração dos professores, um conjunto de orientações que visa qualificar o documento municipal ao que está proposto na BNCC.

Desta forma, ao final do processo, a Rede Municipal terá, mais uma vez, um documento curricular próprio, mas em consonância com as discussões e proposições em âmbito nacional, visando oportunizar aos seus alunos uma educação de qualidade.